terça-feira, 12 de abril de 2016

Novas evidências mostram que Jesus tinha uma esposa — e não era Maria Madalena
Manuscrito alega que Jesus teria se casado com Maria Madalena (Foto: Reprodução)


Em 2012, a historiadora Karen King, da Universidade de Harvard, nos Estados Unidos, descobriu um papiro com inscrições que supostamente indicam que Jesus teria uma esposa. O fragmento foi escrito em copta, um idioma do Egito Antigo, há 1200 anos.




Especialistas na língua extinta conseguiram traduzir algumas passagens, dentro das quais haviam dizeres como “Maria é merecedora disso”, “Jesus disse a eles: ‘Minha esposa…” e “...ela será a minha discípula”. 

A partir de tais indícios, os pesquisadores deram ao trecho descoberto o nome de “Evangelho da Esposa de Jesus” e presumiram que a Maria em questão seria a Madalena e que, de acordo com o texto, ela seria a esposa de Jesus.

A comunidade científica logo começou a desconfiar da descoberta. A principal inconsistência apontada por acadêmicos foi o fato de Karen King ter conseguido o papiro de uma fonte anônima, o que torna a autenticidade do material muito questionável.

O pesquisador alemão Christian Askeland, do Instituto de Pesquisa Bíblica em Wuppertal, na Alemanha, foi o primeiro a questionar a descoberta com argumentos científicos. Segundo ele, tanto o Evangelho da Esposa de Jesus quanto o Papiro P52, fragmento descoberto em 1920 que contém parte de um capítulo do Evangelho segundo João, seriam fraudes.
EVANGELHO DA ESPOSA DE JESUS, DOCUMENTO QUE SUPOSTAMENTE INDICARIA QUE JESUS FOI CASADO COM MARIA MADALENA (FOTO: KAREN KING)

Askeland argumenta que os dois papiros possuem restos de radiocarbono, o que sugere que ambos foram escritos pelo mesmo artista. Com isso, pesquisadores da Universidade de Columbia, nos Estados Unidos, deram início a uma série de testes relacionados a tinta usada nos trechos. “No primeiro teste que realizamos percebemos que as tintas usadas nos dois documentos são, na verdade, bem diferentes”, afirma James Yardley, da Universidade de Columbia. O pesquisador acredita que o Evangelho da Esposa de Jesus é verdadeiro e que isso pode mudar a forma como as pessoas veem os dogmas do catolicismo.

“Esse fragmento do Evangelho nos dá um motivo para reconsiderar o que pensávamos saber sobre o status conjugal de Jesus e as controvérsias que isso gerou na forma que os cristãos lidam com casamento, celibato e família”, disse Karen King, em 2012, na época de sua descoberta.

Com todo esse burburinho em torno dos papiros, mais uma questão foi levantada: os trechos, por si só, não são evidência o suficiente para provar que Maria Madalena era a esposa sobre quem falava o Evangelho. A nova hipótese da comunidade acadêmica, no momento, é queJesus de fato tinha uma esposa, mas que não era Maria Madalena. Ela, no caso, seria somente a discípula do Messias.

A equipe de pesquisa da Universidade de Columbia segue realizando testes e estudando os materiais e pretende dar uma chance para Askeland refutar os resultados e reforçar a sua própria teoria com base em novos argumentos. Os próximos capítulos prometem ser bem interessantes.

REVISTA GALILEU

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetuer adipiscing elit, sed diam nonummy nibh euismod tincidunt ut laoreet dolore magna Veniam, quis nostrud exerci tation ullamcorper suscipit lobortis nisl ut aliquip ex ea commodo consequat.

0 comentários:

Postar um comentário

Start Work With Me

Contate-nos
JOHN DOE
+123-456-789
Brasil, Bolívia, Argentina, Colômbia, Peru

Arquivo de Notícias

Periódico

Restey News - World

Recent Posts

Business

Pages

Pinterest

Featured